Announcement
Announcement

Novo relatório revela que o setor de mídia digital independente cresce mesmo sob ataque na América Latina

July 20, 2017

45% dos jornalistas foram vítimas de violência ou ameaças por conta de suas reportagens e 20% admitem autocensurar-se em decorrência disso

Redwood City, Califórnia, EUA (20 de julho de 2017) -- A SembraMedia, uma organização sem fins lucrativos que apoia jornalistas empreendedores, em parceria com a Omidyar Network, publicou hoje “Ponto de inflexão”, o mais completo estudo já realizado sobre o crescimento e o impacto da mídia digital independente na América Latina, bem como as ameaças ao setor.

O relatório da pesquisa, que analisou 100 veículos de mídia digital da Argentina, Brasil, Colômbia e México, mostrou que tais organizações estão ganhando cada vez mais influência na cobertura de temas que promovem melhor gestão pública e combate à corrupção. No entanto, elas sofrem crescent ameaças e pressão que podem forçá-los a autocensurar-se ou até a encerrar suas operações.

Muitas das plataformas—operadas por jornalistas dedicados à busca de mais liberdade para cobrir temas vitais confrontados por países de toda a região—estão alcançando novos públicos e se consolidando como empresas sustentáveis, lucrativas e de impacto. Mais de 70% dos empreendimentos neste estudo começaram com menos de US$ 10 mil; e, atualmente, 12% têm faturamento anual igual ou superior a US$ 500 mil. Dentre os veículos, 66% produziram histórias que foram utilizadas pela imprensa internacional e 55% já receberam prêmios humanitários ou de jornalismo.

Ainda assim, em muitos casos esta independência e este sucesso têm custado caro. Ataques físicos e econômicos estão comprometendo a capacidade operacional dessas plataformas de mídia e as estão induzindo à autocensura. Das organizações pesquisadas, 45% foram alvo de violência ou ameaças decorrentes de suas reportagens e, como resultado, 20% alteraram sua cobertura jornalística.

“Depois de passar anos trabalhando com jornalistas empreendedores na América Latina, eu sabia que o seu trabalho vinha ganhando importância, mas não tinha me dado conta do impacto que eles estavam causando, nem o quanto se tornaram vulneráveis, antes de concluirmos este estudo”, afirmou Janine Warner, cofundadora da SembraMedia e bolsista do Centro Knight do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ). “Empreendedores da mídia digital estão transformando profundamente o modo como o jornalismo é conduzido na América Latina. Eles são agentes de mudança, promovendo melhores leis, defendendo os direitos humanos, expondo a corrupção e combatendo o abuso de poder. Estão determinados a produzir notícias independentes em países extremamente polarizados—e muitos deles estão pagando um alto preço por isso”.

O relatório identifica três requisitos principais que promovem o crescimento e maior impacto destas organizações:

1. Proteção: Essas organizações devem ser protegidas de ataques físicos e econômicos para que continuem a crescer e ter liberdade para cobrir integralmente matérias delicadas. Os patrocinadores e os investidores podem oferecer apoio financeiro e legal extra para permitir que tais organizações se protejam dos ataques e consigam rebatê-los.

2. Profissionalização: A sustentabilidade é vital. Modelos de negócios e empreendimentos mais sólidos permitirão que essas organizações não apenas consigam expandir seu trabalho, mas também irão garantir sua independência e as protegerão contra eventuais sanções econômicas, como a perda de anunciantes publicitários, uma tática comum entre governos e outros segmentos descontentes com a cobertura de notícias.

3. Parcerias: Essas organizações podem ampliar seu alcance e seu impacto. Há uma oportunidade para explorar parcerias que permitam ampliar a divulgação e a promoção de conteúdo, ampliar a conscientização internacional sobre os temas de reportagens dessas plataformas e criar fluxos adicionais de receita.

“A amplitude, profundidade e escala dos desafios à democracia, à transparência e à prestação de contas encontrados por toda a região são muito preocupantes. O papel da mídia independente nunca foi tão imprescindível”, afirma Felipe Estefan, líder de investimentos da Omidyar Network. “Os patrocinadores, os investidores e a sociedade civil devem apoiar essas organizações para assegurar que continuem aptas a provocar um impacto real, desenvolver empreendimentos sustentáveis e atuar como modelos inspiradores para os demais, por toda a América Latina e no mundo”.

O relatório completo pode ser baixado em espanhol, português e inglês em http://data.sembramedia.org

O estudo “Ponto de inflexão” foi realizado por meio de entrevistas com os fundadores ou diretores de 100 start-ups de jornalismo digital—que variam de pequenos projetos fomentados por voluntários voltados para nichos de público, a organizações jornalísticas de peso, com alcance de dezenas de milhões por meio de websites, podcasts e mídia social. Os 100 participantes foram divididos igualmente em 25 representantes da Argentina, Brasil, Colômbia e México.

BACK TO NEWSROOM
It looks like there's some information missing
By clicking, you agree to the Terms and Conditions

Article

Omidyar Network joins the Partnership on AI

Omidyar Network is pleased to announce that we have joined the Partnership on AI.

READ ON

Article

Children of the financial crisis spark a shift from bank to payment accounts

Arjuna Costa talked with Payments Source about Omidyar Network’s recent investment in Chime, a company that uses payment accounts to encourage savings and financial health through steep discounts and incentives.

READ ON

Article

Beyond aid: Insights from Social Capital Markets on achieving the SDGs

Devex's Catherine Cheney recaps highlights from last week's SOCAP conference in San Francisco and highlights how capital can be deployed in service of the SDGs. 

READ ON